controle de inadimplência

Como realizar o controle de inadimplência em um negócio?

Ter um controle de inadimplência realmente eficiente ainda é uma dificuldade para o seu negócio? Bem, infelizmente essa não é uma realidade só sua. Muitas empresas sofrem com a falta de pagamentos por parte de seus clientes, gerando uma grande bola de neve no caixa das empresas. Porém, nem tudo está perdido, é possível essa questão e evitar prejuízos!

Mas, para isso, é fundamental que o empreendedor tome algumas ações de forma a amenizar os efeitos dessa situação. Com um controle de inadimplência, a sua empresa poderá evitar os danos e conhecer quais são os clientes que costumam causar maiores dores de cabeça nesse quesito.

Ficou curioso(a) e quer saber como realizar o controle de inadimplência no seu negócio? Vem que a SMB Store te ajuda! No artigo de hoje trouxemos algumas dicas para você estabelecer uma política efetiva de cobrança e controle da inadimplência no seu negócio. Não perca esse conteúdo! Acompanhe a leitura.

 

Por que fazer o controle da inadimplência?

Em primeiro lugar, se você deseja ter um bom funcionamento da gestão de crédito e cobrança dos seus clientes, é fundamental que exista um sistema de cobranças funcional. O problema é que cobrar a alguém ou uma empresa é uma atitude delicada, mas se tratando de uma relação de empresa e cliente, essa é a única opção, caso o negócio não queira ter prejuízo. Nesses momentos, você precisa priorizar o seu negócio!

Normalmente, as empresas costumam dar atenção ao fluxo de caixa, ao controle financeiro e ao controle de estoque. Nesse cenário, o controle da inadimplência acaba sendo negligenciado. Porém, com os impactos gigantescos que a falta de atenção nesse quesito tem gerado, o controle da inadimplência ganhou uma grande importância.

A maneira de abordar esse tema também mudou bastante e atualmente as cobranças podem ser feitas de maneiras mais brandas. Para ter um melhor controle, as novas tecnologias vem como uma ferramenta indispensável para os empresários. Com elas, é possível acompanhar melhor as dívidas e devedores, e empresas especializadas em cobrança podem ajudar você a gerir essa parte do negócio. 

 

Como realizar o controle de inadimplência?

O controle da inadimplência é fundamental para a sobrevivência do seu negócio, por isso você não pode deixar de lado essa atividade! Veja agora algumas dicas úteis de como realizar esse controle: 

 

Faça análise de crédito

“Melhor prevenir do que remediar”, quem nunca ouviu essa frase, não é mesmo? Esse conhecimento popular também se aplica no tema de controle de inadimplência. Se você deseja evitar a falta de pagamento, uma das formas mais eficientes é prever os clientes que vão ter dificuldades para cumprir com as suas obrigações. Para isso, é recomendado que a sua empresa realize uma análise de crédito.

Essa prática utiliza como critérios dados de cadastro, histórico de compra e informações dos órgãos de proteção de crédito. Ao cruzar os dados de maneira correta, você poderá presumir risco de cada venda. Para a análise de crédito, também é necessário solicitar dos compradores informações residenciais, comprovação de renda e dados creditícios, usados em instituições como SPC e SERASA.

 

Tenha disponível o histórico dos clientes

O histórico dos clientes é importante pois, em caso de inadimplência, a sua empresa já terá o conhecimento sobre o comportamento e perfil do cliente. Além disso, no histórico, vale registrar acordos, justificativas e datas de retorno, por exemplo, para você ter condições melhores para negociação. Sem contar que, com o histórico, são evitadas cobranças em excesso. Outra função interessante do histórico de clientes é a padronização do atendimento. Com as informações, você pode observar as práticas que mais deram certo para aquele determinado cliente.

 

Realize o controle dos devedores

O controle de devedores poderá ser feito baseado na taxa de inadimplência aceitável. A recomendação é que essa taxa tenha uma máxima dos 5% definida pelo Sistema Financeiro Nacional. Entretanto, o ideal é analisar particularmente seu caso. Para ter um melhor controle de devedores, também é válido enviar avisos antes da data de vencimento, como e-mails ou SMS, por exemplo.

O importante é que o tom seja maneirado, para que não pareça uma cobrança, de forma a gerar menos resistência por parte dos clientes.

 

Premie os bons pagadores

Quer incentivar os seus clientes a pagar em dia? Então a premiação é um ótimo recurso para clientes que honram as dívidas dentro do vencimento. A dica aqui é criar um sistema de pontos em que o cliente poderá usufruir de um produto ou descontos a depender da quantidade de pontos atingidos. Além disso, uma atitude mais simples e eficiente é agradecer ao cliente por acreditar na sua empresa e por sempre fazer os pagamentos em dia. 

Dessa forma, você mostrará que a atitude de pagar em dia é importante para que o seu negócio continue fornecendo um bom serviço. 

 

Negocie com o seu cliente

Uma cobrança indevida é uma grande dor de cabeça para as empresas, se tornando um assunto polêmico nesses casos. Por isso, é fundamental que o setor de cobrança tenha um cuidado especial na hora de entrar em contato com o cliente. De preferência, procure entrar em contato com o cliente após 10 dias de atraso, propondo uma nova data. Caso o pagamento não possa ser feito em uma única vez, vale a pena negociar um plano de liquidação, expondo ao cliente a aplicação de juros. 

A negociação é um passo anterior à judicialização, quando as coisas se tornam mais complexas tanto para a empresa quanto para o cliente. 

 

Tenha um plano de ação

Você sabia que as empresas que possuem uma espécie de “manual de cobranças” são as que contam com uma maior taxa de ressarcimento? Esses planos de ação são importantes para saber qual atitude tomar, de acordo com o tipo de inadimplência. Para que o seu plano de ação seja eficiente, a dica aqui é montar um esquema de cobrança que condiz com a realidade de seus devedores.

Se, por acaso, mesmo com a negociação de novos prazos e formas de pagamento o devedor siga inadimplente, então é chegada a hora de tomar medidas drásticas. Geralmente, esses casos seguem para a tomada de medidas judiciais, onde o nome do devedor fica sujo e passa a fazer parte dos cadastros de proteção ao crédito (SPC/SERASA). 

E aí, esse artigo foi útil para você? Tem muito mais conteúdo sobre gestão e vendas esperando por você aqui no blog da SMB Store! Fique à vontade para explorar.

Até a próxima.

Receba em primeira mão dicas de empreendedorismo