precificação dos produtos

Confira agora mesmo 6 dicas para acertar na precificação dos seus produtos

É preciso estar bastante atento aos custos e gastos desnecessários, bem como aos fatores que impactam no lucro da empresa. Muitas vezes a sua empresa está lucrando pouco por conta da precificação de seus produtos e serviços. 

Da mesma maneira, você pode estar cobrando muito abaixo do preço e deixando de ganhar por não ter o preço ideal e coerente com o mercado. Decerto, saber os preços ideais para cada item pode ser complicado, mas não se você tiver as instruções corretas.

Ao entender a importância de ter preços assertivos para lucrar o máximo possível, este artigo foi feito com o intuito de auxiliar com estratégias para acertar na precificação. Por isso, se você não quer deixar de lucrar e muito menos ter gastos por conta dos preços, não deixe de conferi-lo!

Boa leitura!

 

Dicas para acertar na precificação dos seus produtos

Abaixo você confere algumas maneiras de não se prejudicar e ainda de aproveitar ao máximo os seus produtos com preços justos e lucrativos!

 

Dica número 1: mantenha os dados fiscais atualizados

Atualmente existem diversas plataformas que recebem notas fiscais e dão entrada em produtos. No entanto, se o sistema não estiver funcionando plenamente, é possível que os dados fiscais não sejam atualizados e o valor da remessa não entre adequadamente no mesmo.

Isso quer dizer que uma empresa pode deixar de cobrar valores com impostos ou ignorar os custos de frete, o que de certa maneira incide sobre o valor que ela pagou para ter determinado produto. Com essas informações atualizadas, não há risco de perdas e os preços podem ser colocados de maneira alinhada com os custos.

 

Dica número 2: fique de olho no mercado

A atenção ao mercado é crucial para ter lucro e também para não perder dinheiro. Ao analisar a concorrência e a margem de outras empresas com relação a um produto, é possível saber se os seus valores estão competitivos ou ao menos se estão alinhados com as demais opções.

É muito comum que preços oscilem, que matérias-primas esgotem e algo fique mais caro. Caso você não acompanhe isso, pode deixar de ganhar dinheiro com esse aumento e ainda se assustar com o valor de custo de sua próxima compra.

Por isso, se atente à concorrência, efetue os cálculos corretos com os custos e margem de lucro e precifique de maneira adequada.

 

Dica número 3: estabeleça uma margem de lucro fixa

Trabalhar com o próprio negócio pode ser um desafio e tanto, pois nunca se sabe como o mês irá fechar. Entretanto, ao estabelecer uma margem de lucro fixa, é possível ter uma ideia de quanto a sua empresa pode ganhar de acordo com o que ela tem vendido.

Além disso, uma margem fixa pode facilitar a sua precificação, mas claro: tenha em mente que há situações de exceção em que a margem pode e deve ser rompida para a garantia de lucro, ok?

Lembre-se que também é muito comum que diferentes formas de pagamento variam os valores, como parcelamento e preço à vista, além de possíveis descontos de acordo com o tamanho da compra, caso a sua empresa os conceda. Tudo isso deve ser avaliado no momento de precificação dos itens do seu negócio.

Principalmente ao considerar todos os gastos que uma empresa tem como: transporte, aluguel, custos com funcionários, conta de energia, conta de água, entre outras despesas.

 

Dica número 4: conheça os seus gastos

Uma excelente maneira de escolher uma margem de lucro fixa, por exemplo, é avaliando também quais são os gastos (começando pelos fixos) que o seu negócio tem. Dessa maneira, você descobre exatamente qual o mínimo necessário para cobrar em seus produtos. Como dito acima, os custos fixos de uma empresa impactam consideravelmente no destino dela e por isso é tão importante considerá-los quando for fazer uma precificação.

É válido dizer que isso não deve ser o suficiente para precificar os seus produtos, mas saber quais despesas sua empresa tem pode te ajudar a valorizar alguns produtos, baratear outros e assim conseguir preços adequados para ter mais vendas e sustentar o seu empreendimento.

 

Dica número 5: pense no seu público-alvo

Enquanto consumidor, quanto você estaria disposto a pagar por um produto em sua loja? Essa pergunta é bastante pertinente, pois você deve lembrar que as pessoas dependem dessa resposta. Mais do que pensar em quanto você pagaria, pense em quanto o seu público poderia dispor para adquirir determinado produto?

Considerar a persona é importante para se aproximar de preços ideais e isso envolve um estudo sobre o seu ramo de venda, qual a idade e profissão mais atraídas pelo o que você vende, quais salários e classes sociais podem comprar o que você tem a vender, além de pensar no público da região em que sua loja está localizada.

Todas essas variáveis devem impactar nos preços de sua loja de acordo com o produto.

 

Dica número 6 para acertar na precificação dos seus produtos: garanta a assertividade do estoque

Por fim, a última dica pode parecer estranha ou desassociada do tema central, mas ela é mais importante do que você imagina. Para precificar, o ideal é que se saiba o custo unitário de cada produto para que os custos sejam avaliados com certeza.

Entretanto, se uma nota fiscal entra de maneira equivocada ou o balanço de produtos difere da realidade, os valores não serão compensados. Assim, é possível adicionar mais ou menos preço com relação ao que deveria ser considerado. 

Por exemplo, se uma caixa com 50 produtos entra no sistema da empresa como 10 produtos, o preço será 5 vezes maior para cada produto. Isso pode fazer com que muitas pessoas deixem de comprar em sua loja e ainda levem uma fama de que seu empreendimento cobra caro por um mero problema na entrada de produtos.

Essas foram algumas dicas que podem te ajudar e muito a não ter prejuízos e ainda lucrar mais ao acertar na precificação dos seus produtos. Se você deseja melhorar ainda mais a gestão do seu negócio, conte com a SMB Store e melhore a sua gestão financeira!